Intrometido

24 de novembro de 2016

Vergonha: Judiciário da Paraíba e a censura prévia a jornalistas

Janildo Silva – Vergonha. Não existe palavra que defina melhor a maneira como o Poder Judiciário da Paraíba vem se comportando quando o assunto é liberdade de expressão. Vou citar apenas dois exemplos recentes para que se tenha uma ideia da monstruosidade e bizarrice das decisões dos nossos juízes.

A primeira decisão esdrúxula foi a de um juiz da capital que resolveu proibir a ex-primeira-dama, jornalista Pâmela Bório, de lamentar em suas redes sociais o fato de estar sem a guarda do seu filho. Pâmela teve que recorrer a cortes superiores para ver seu direito de expressão respeitado.

A segunda decisão bizarra foi a de um juiz que proibiu o jornalista Helder Moura de veicular matéria do portal Terra que relacionava o nome do governador, Ricardo Coutinho, entre os supostos investigados pela Operação Lava Jato.

Ora, se o governador vê sua honra ofendida por quem quer que seja, ele tem todo direito de buscar a Justiça para “reparar” qualquer dano, mas juiz algum pode fazer censura prévia, sob o risco de estar infringindo um princípio constitucional que prevê que é livre a manifestação do pensamento.

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar